Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD



Especificações
Distância focal/Abertura:
16-300mm f/3.5-6.3
Construção (elementos/grupos):
16 / 12
Ângulo de imagem:
82º 12 - 5º 20' 
Escala distâncias focais:
16-35-50-70-100-200-300
Diafragma:
Automático
7 lâminas
Escala de aberturas:
f/3.5-6.3 ~ f/22-40
Medição de exposição:
Por método de abertura
Escala:
Desde 0,39m até ao ∞
Distância mínima de foco:
0.39m
Tamanho do filtro:
67mm
Dimensões (diam./comp.):
75 x 99.5mm
Peso:
540g
Mais uma objectiva da Tamron distinguida com o prémio EISA (melhor produto - objectivas) 2014-2015: A novíssima 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD.
Com um zoom de 18,8x esta Tamron é, sem dúvida, uma das objectivas mais versáteis e polivalentes atualmente em comercialização no mercado. A sua amplitude focal permite capturas tão dispares como as típicas duma grande ângular até às duma Teleobjetiva! Por tal, esta será certamente a escolha ideal para todos os fotógrafos que se interessam por uma temática variada de motivos mas não querem "andar sempre a trocar de objectiva". Em giria poder-se-á dizer que esta objectiva "megazoom" é "pau para toda a colher"!
Férias, fins-de-semana, viagens, dia-a-dia... enfim, em todas estas situações e muitas outras, com a Tamron 16-300mm podemos fotografar quase tudo! Depois, a variedade de temas que consegue abarcar é também enorme. Desde as simples e descontraídas fotografias "instantâneas ou ocasionais", retrato, fotografia paisagística, desporto, vida animal, tudo pode ser fotografado com a 16-300mm. Tal como disse no início, "versatilidade e polivalência" - estas são as características mais evidentes e que melhor definem esta zoom. 

A Tamron 16-300mm destina-se unicamente a câmaras com sensor "DX" (APS-C) nas quais corresponderá a uma 24-450mm no tradicional formato 35mm (FX).
Todavia, existe também uma versão específica (esteticamente e de construção idêntica) para o formato "FX" (Full frame): a Tamron 28-300mm.



Manuseamento:

Esta Tamron 16-300mm é uma objectiva muito fácil de operar. O sistema de estabilização de imagem "VC" é eficaz e silencioso. Dependendo da técnica e condições de utilização este sistema de controle de vibrações pode compensar até 3 f/stops.
A focagem "PZD" (piezoelétrica) - sistema que utiliza uma carga elétrica para gerar o movimento de rotação do foco através de ondas ultra-sónicas - é uma das inovações introduzidas pela Tamron neste tipo de produto e traduz-se numa focagem rápida e silenciosa.

Além da focagem automática, a 16-300mm possibilita a focagem manual de duas formas: Completamente manual - selecionando a opção "MF"(Manual focus) no pequeno comutador existente na objectiva ou, estando em "AF" (Auto focus), através de "override". Isto é, sobrepondo ou escolhendo manualmente através do anel de focagem a focagem efetuada previamente pelo sistema automático de focagem.
Apesar de ter consciência que a maior parte dos utilizadores deste tipo de zoom's utiliza quase exclusivamente a focagem automática, não posso deixar de criticar o tamanho pequeno e a colocação muito recuada do anel de focagem o que, infelizmente, torna pouco prática a utilização da focagem manual caso pretendamos fazer uso da mesma...
Existe um útil botão de "travagem" de zoom nos 16mm (extensão mais recuada do zoom) que facilita a arrumação e transporte.
T
ive oportunidade de testar várias unidades destas Tamron 16-300mm em câmaras Nikon e Canon e em todos os conjuntos não senti problemas de balanceamento. Já quanto a compatibilidades de funcionamento (no caso da versão para Nikon) poderá não haver uma compatibilidade a 100% com câmaras digitais mais antigas (descontinuadas - anos anteriores a 2005). Não quer dizer com isto que não seja possível utilizar ou obter bons resultados com esses conjuntos mas poderá haver alguma dificuldade em termos de focagem e gestão de carga da bateria. Portanto (com câmaras muito antigas) essa é uma situação que deve ser estudada caso a caso.
Sendo a Tamron 16-300 internamente "motorizada" (sistema PZD) é perfeitamente compatível com todas as câmaras Nikon mais recentes e as atualmente em comercialização, desde as de entrada de gama como as da série 3xxx, passando pelas da série 5xxx, bem como, claro está, todas as outras das restantes gamas.


Construção:



Apesar desta Tamron não ter vocação profissional a sua construção é robusta.  Abanando-a com firmeza não sentimos ou ouvimos quaisquer ruídos provocados por folgas ou elementos internos a chocalhar como é usual nalgumas zoom's.
Duas das características que ressaltam nesta zoom são o seu reduzido tamanho e peso. Trata-se duma objectiva verdadeiramente compacta face à sua enorme amplitude focal.
Ponto positivo também para o anel de acoplamento à câmara que é metálico e para o anel de borracha que garante um melhor isolamento entre a objectiva e a câmara suportando a sua utilização em condições meteorológicas adversas.




O comprimento total da Tamron 16-300mm quando o zoom se encontra na sua extensão máxima (300mm) não chega aos 20cm. No oposto, quando se encontra recolhido (16mm), o seu tamanho é extremamente compacto (cerca de metade). 

Uma das vantagens do tamanho compacto deste tipo de objectivas traduz-se, em termos práticos, nas sua portabilidade. Acopladas a uma pequena câmara o peso total do conjunto não se torna incomodativo mesmo que o transportemos durante algum tempo como por exemplo numa incursão ou visita aos diversos monumentos a explorar em férias ou numa viagem. Depois, o seu reduzido tamanho facilita a arrumação num qualquer pequeno saco (ou, por exemplo, na sempre útil carteira das senhoras...). 



Em utilização: 

Bom, uma pergunta que quase certamente todos os interessados neste tipo de objectivas quererão ver respondida é: 
- Qual o alcance do zoom em termos de aumento real que poderemos esperar desta objectiva; a que distância permite fotografar e qual a aproximação que permite.
Para responder a essas questões fotografei o mesmo cenário com as várias extensões focais da objectiva de modo a ser possível conferir as diferenças e o alcance da amplitude do zoom desta pequena Tamron.
Desta forma, poderão não só visualizar as diferenças no incremento da distância focal mas também as variações de ângulos de imagem e a maneira como afetam a prespectiva e enquadramento. 

Sem qualquer deslocação física do lugar onde o fotógrafo se encontra poderemos escolher, ou melhor, selecionar, o enquadramento e aumento pretendido com um simples rodar do anel de zoom. Prático...!
Como disse no início, convertendo as distâncias focais para o formato 35mm ou Full-frame (FX) esta 16-300mm equivale a uma 24-450mm (fator de conversão 1.5x Nikon) ou 25.6-480mm (fator de conversão 1,6x Canon). 







Sendo uma característica de certa maneira já vulgar neste tipo de zoom's generalistas, a "função" Macro desta pequena Tamron destaca-se doutros modelos concorrentes pela maior relação de reprodução que consegue.
Com o zoom na sua máxima distância focal - 300mm - consegue-se uma relação de reprodução máxima de 1:2.9! Não substitui uma objectiva específica e dedicada exclusivamente à macrofotografia mas é suficiente para fotografar motivos já bem pequenos. A distância mínima de focagem é de 39cm.

De resto, esta Tamron é extremamente simples e prática de utilizar sendo a companheira ideal para viagens! 
Independentemente do estilo ou tema fotográfico que gostemos, o pequeno tamanho destas Tamron 16-300mm VC PZD permite, sempre à mão num pequeno saco, tornar possível realizar as imagens que temos em mente!


Qualidade óptica:

Considerando que a questão da qualidade óptica deste tipo de objectivas zoom obedece a um compromisso entre a polivalência que permitem e sabendo que, para isso, a sua construção interna por muito boa que seja representa um grande desafio, esta Tamron 16-300mm até nem se sai nada mal.
Sob o ponto de vista de recorte/nitidez, globalmente, a qualidade de imagem é surpreendentemente boa existindo apenas uma normal diminuição dessas características (mais notória nos cantos da imagem) só quando utilizada nos limites da distância focal. Mesmo assim, quer nos 16mm, quer nos 300mm conseguem-se imagens dignas e com pormenor. 
O contraste é bom. As imagens apresentam uma cor intensa e vibrante o que realça os motivos fotografados. 
Dada a grande amplitude focal, os cerca de 82º de ângulo de imagem proporcionados pelos 16mm (distância focal mais pequena) podem provocar alguma vinhetagem e distorção de imagem. Apesar das inovações tecnológicas e dos revestimentos utilizados nos elementos ópticos da 16-300mm devemos estar conscientes de que poderão, em certas situações, ocorrer algumas aberrações. Quer cromáticas, quer em termos de distorção de imagem. No entanto, chamo desde já a atenção que esta é uma situação "normal" em todas as zoom's deste género independentemente da marca... Este é um aspeto que, como análise meramente critica, devo referir mas que, sinceramente, creio que após verificarem os resultados finais (a menos que pretendam fazer fotografia técnica arquitetural) não vão ficar desiludidos!
Os reflexos estão bem controlados e praticamente são inexistentes mesmo a 16mm.
A gama ou intervalo de aberturas de diafragma em que esta Tamron consegue melhores resultados (recorte/nitidez) ao longo das várias distâncias focais situa-se entre as aberturas de f/5.6 e os f/11.


Imagem de exemplo:

(Sem qualquer edição - apenas conversão RAW/JPG em CS6)
Para fazerem o download e poderem ver a imagem a 100% (4288x2848) cliquem com o botão direito do rato e guardem a imagem. São 9,53Mb!
Se preferirem antes visualizar a imagem a 100% do seu tamanho "on-line" sem necessidade de descarregar a mesma, cliquem em "Abrir Hiperligação numa Nova Janela".


Nikon D300 + TAMRON 16-300mm f3.5-6.3 Di II VC PZD
@ 70mm, f/14, 1/40 seg., ISO 800. Medição Matricial
 


Outras imagens possíveis com a Tamron 16-300mm VC PZD...


TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 300mm, f/6.3, 1/60 seg., ISO 400)
TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 165mm, f/6, 1/40 seg., ISO 400)
TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 70mm, f/7.1, 1/320 seg., ISO 400)

TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 78mm, f/8, 1/1000 seg. (-0,3 Ev), ISO 400)
  
TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 300mm, f/6.3, 1/160 seg., ISO 400)

Conclusões:

Considerando a sua polivalência, esta Tamron 16-300mm é a objectiva com maior amplitude focal em zoom's deste género em comercialização e apresenta-se como uma das melhores propostas em termos de relação preço/qualidade.

+
Controle de vibrações
Focagem rápida, precisa e silenciosa
Tamanho compacto e leve
Qualidade óptica geral
Construção
Preço competitivo

-
Vinhetagem
Aberrações cromáticas
Focagem manual

Mais informações acerca desta objectiva (e outros equipamentos fotográficos): Site oficial do representante da marca TAMRON para Portugal e Espanha - A Robisa (abre em novo Link)

Qualidade Óptica
★★★★
Qualidade de Construção
★★★★
Versatilidade
★★★★★
Manuseamento
★★★★
Valor
★★★★

24 comentários:

Paulo Moreira disse...

Bom dia José;
Estou interessado em comprar esta lente para a minha Nikon D3200. Onde a encontro ao melhor preço?
Obrigado.

Jose Loureiro disse...

Caro Paulo
As lojas oficiais de venda de produtos TAMRON podem ser vistas aqui-

Paulo Moreira disse...

Boa tarde José
Que opinião tem da tamron 16-270?
E quais as principais diferenças entre esta e a 16-300?
A diferença de preço justifica, são quase 200€.

Jose Loureiro disse...

Paulo,
Nunca comparei “lada a lado” a Tamron 16-300mm vs Tamron 18-270mm (e não 16-270mm)
Portanto, aquilo que posso dizer é somente que a 16-300mm é uma objectiva mais recente e com uma amplitude focal maior... Regra geral, tem havido uma melhoria nos revestimentos ópticos o que se traduz nua melhoria da qualidade de imagem. De igual modo tem sido melhorados, também, os sistemas de auto-focagem e de estabilização. Agora se compensa ou não a diferença do preço, dependerá da exigência da cada um... sinceramente, só mesmo testando pior comparação....

Miguel Neto disse...

Bom dia,

Caro José Loureiro,
Permita-me a seguinte questão: Qual o comportamento indoor desta objetiva? Será uma boa opção para uso em pavilhão gimnodesportivo e fotografia desportiva?

Obrigado

Jose Loureiro disse...

Olá Miguel
Para o tipo de cenário que indica, o ideal seria uma objectiva “rápida”. Ou seja, uma zoom com uma abertura de diafragma grande. Uma objectiva com uma abertura de f/2.8, por exemplo (que são bastante mais onerosas).
A 16-300mm é uma objectiva generalista e à medida que vai aumentando a distância focal vai diminuindo a máxima entrada de luz possível. Isso faz com que os valores de obturação sejam mais baixos correndo cada vez mais o risco de ficar com fotos “tremidas”.
Contudo, existe uma maneira de conseguir “subir” as velocidades de obturação: Aumentar o valor ISO! Agora, até que ponto pode ir sem causar ruído na imagem isso vai depender da câmara que utilizar... Atualmente, as câmaras, mesmo de entrada de gama, já suportam bem valores ISO na ordem dos 1600... e com esse valor já se consegue com a 16-300mm fotografar “indoor”.
Espero ter esclarecido...

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miguel Neto disse...

Olá,

Muito agradecido pelo esclarecimento.
A máquina para a qual pretendo a objetiva é a Nikon 3200.
Penso ter percebido o esclarecimento, todavia, persiste a dúvida: qual a melhor objetiva para mim? Pretendo aliar a objetiva "generalista" à objetiva para uso indoor.
Pergunto, se será mais prudente comprar uma objetiva f/2.8 70-200, onde perco algum zoom, mas ganho na abertura, ou se o jogo com o ISO e permite o que pretendo com a 16/300mm ...
Obrigado

Jose Loureiro disse...

Embora com menores amplitudes focais, as objectivas zoom generalistas "rápidas" da Tamron serão a 17-50mm e a 24-70mm, ambas com uma abertura máxima de f/2.8.
Todavia, tal como disse, falta-lhe o "alcance" e amplitude da 16-300mm quer nas distâncias focais minímas, quer máximas... Mas, em boa verdade, não existe nenhuma objectiva de grande amplitude focal com aberturas de f/2.8, seja de que marca fôr!
Por outro lado a 70-200mm é uma teleobjectiva pelo que limita os temas a fotografar.
Tem que verificar primeiro o que quer fotografar ao certo, em que condições e a que distância. Depois é escolher em conformidade. Todavia deve ter presente que não conseguirá uma objectiva "tudo numa" se optar por objectivas luminosas.

Miguel Neto disse...

Olá novamente,

Muito obrigado pelas dicas e de forma tão célere.

Pelo que li penso a 16/300 mm ser melhor opção, já que a 70/200 mm tem um limite inferior de zoom muito limitado. Há que jogar com o ISO, certo?
No que se refere ao uso da objetiva em ambiente indoor, é tentar captar o melhor possível movimentos desportivos, será usada durante o dia, portanto a usufruir da luz natural/artificial que o pavilhão oferecer...Essas fotos podem oscilar entre os 2/3 metros e os 6/7 metros...

Abraço

José Braga disse...

Boas tardes pessoal,

Estou à espera de receber a novíssima Tamron 16-300mm f3, 5-6.3 di II VC PZD para a minha Canon 70D EOS.

Ouvi falar muito bem dela e andava à procura duma câmara mais versátil e apropriada para o meu dia a dia.
Tenho 1 lente Canon EF-S 55-250mm f/4-5.6 IS STM (novo modelo)que quase nunca foi usada e outra lente Canon EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II com pouco uso, uma vez que também tenho a máquina à 6 meses.
A minha utilização da Canon 70D passa muito por andar a trocar de lentes e assim torna um pouco maçador estar a fazer isto a toda a hora, principalmente nos passeios, fotos de paisagem e nas férias, daí mandei vir esta para ver se fico com uma única lente.
Vi no youtube várias comparações desta lente com outras Canon e não lhes fica atrás.
Sobre uma opinião da 18-270, acho que esta 16-300 vale bem os 200€ de diferença, uma vez que toda a tecnologia da lente foi bastante melhorada.

Cumprimentos

Helder Pinheiro disse...

Boa Tarde

Esta objectiva funciona bem com a Nikon D80?

Obrigado
Hélder Pinheiro

Jose Loureiro disse...

Sim, a Tamron 16-300mm pode ser usada com a Nikon D80.

Dulce disse...

Boa tarde, gostava de saber se a Tamron 16-300 é compativel com a Canon 760D, obrigada:

Jose Loureiro disse...

Embora a Canon 760D seja uma câmara lançada posteriormente à Tamron 16-300mm e ainda não figure do site oficial da Tamron, trata-se duma EOS pelo que, em princípio, será sim compatível.

Anónimo disse...

Bacana o review da lente ! só acho que o ponto negativo: focagem manual que vc colocou deveria estar em ponto positivo ! afinal para fotos em macro é muito útil usar modo manual de foco ao invés de automático. Apenas isso.

Alexandre Galli disse...

Bom dia José Loureiro, obrigado pelo review sobre esta lente, eu tenho pesquisado bastante entre essa tanrom e a sigma C 18 300. atualmente uso uma nikon 70 300 AF e gosto mto dela, e minha maior duvida sobre essas lentes com range mto grande é se possuem foco rápido... como a nkon 70-300 ou a 80 200 2.8 ou a 55 250. sei que a nikon 18 300 não é rapida, será que essa tanrom chega perto em termos de velocidade no AF?

Jose Loureiro disse...

Sim, como dito no artigo, a focagem da Tamron 16-300mm é rápida, precisa e silenciosa.
Mas. para retirar dúvidas, nada melhor que se deslocar a uma loja de venda oficial da marca e ver se é possível disponibilizarem uma unidade para testar por si mesmo.
Pode quais são as lojas de venda oficiais da Tamron em Portugal aqui

Ranildo Brandão disse...

boa tarde, estou interessado em adquirir essa lente no tem alguma loja que tenha essa lente para vender ou é em Portugal. mi der uma dica por favor. fico no aguardo de sua resposta.

Jose Loureiro disse...

Ranildo
A informação constante do site é toda para Portugal. No Brasil desconheço onde possa comprar...

Marco Caetano disse...

Viva!

Obrigado pela sua partilha!
Permita-me uma questão.
Qual a sua opinião sobre esta objetiva comparativamente com a Sigma 18-300mm f/3.5-6.3 DC Macro OS HSM e com a Nikon AF-S DX NIKKOR 18-300mm f/3.5-6.3G ED VR ?

Para utilizar numa Nikon D5000.

Obrigado

Jose Loureiro disse...

Caro Marco,
Não posso dar opinião sobre a questão que coloca pois nuca fiz nenhuma análise comparativa entre os modelos que refere...
Pelas características o que se verifica é que a Tamron apresenta uma distância focal mínima capaz de proporcionar imagens com maior amplitude de cenário. Transpondo os valores para FX: 24mm na Tamron (18mm x factor de conversão, de 1,5 vezes) vs 27mm na Sigma e Nikon. Embora pequena, essa diferença pode ser importante para certos tipos de fotografia como paisagem ou interiores, entre outras.

Jorge Filipe disse...

Boa tarde!
Gostaria de saber se esta lente tem o encaixe para full frame?
Obrigado

Jose Loureiro disse...

Jorge Filipe,
O encaixe das objectivas, dentro da mesma marca de câmaras D-SLR, é igual para os dois modelos de sensor (FX e DX). Ou seja, o que dita se uma objetiva pode, ou não, ser utilizada com compatibilidade com o formato Full frame, não é o sistema de encaixe, mas sim a construção interna da objetiva.
No caso concreto, a Tamron 16-300mm, é apenas compatível a 100% com o formato DX e não FX (Full Frame).
No entanto existe uma objetiva da Tamron específica para câmara com sensor Full frame que é equivalente à versão 16-300mm: a Tamron 28-300mm F/3.5-6.3 Di VC PZD.